Cuidados com agências de emprego on-line

Um dos maiores sites de emprego nos Estados Unidos tem alistados cerca de 17 milhões de currículos para pesquisa dos empregadores, e 800 mil empregos para consulta dos que estão desempregados. Estudos indicam que, em alguns países, até 96% das pessoas procuram empregos pela internet. Mas uma pesquisa feita com profissionais de 40 países mostra que, dentre esses, apenas 5% dos que procuram emprego realmente encontram trabalho por esse meio.

Colocar seu currículo na internet faz com que mais empregadores saibam que você está procurando emprego, mas é preciso cautela. Isso também aumenta a possibilidade de você se tornar vítima de fraude. Para protegê-lo disso, especialistas no ramo dão os seguintes conselhos:

1. Leia a política de privacidade de uma agência de emprego pela internet antes de enviar seu currículo.
Alguns sites de emprego vendem pormenores sobre sua pessoa a empresas de marketing em massa ou a outros interessados.

2. Envie seu currículo apenas para alguns sites de emprego confiáveis.
É importante proteger informações pessoais para que não sejam mal utilizadas. Seu currículo nunca deve conter informações que um ladrão precisa para roubar sua identidade e lhe causar intermináveis problemas financeiros. Empregadores legítimos não precisam saber o número de sua conta, de seu cartão de crédito ou a data de seu nascimento.

3. Cuidado com ofertas de emprego que não são específicas.
Pam Dixon, pesquisadora do World Privacy Forum, diz que, quanto mais generalizada for a oferta, menos confiável será. Ela diz também: “Frases do tipo ‘temos milhares de vagas’ ou ‘trabalhamos com as maiores empresas’ são um sinal de alerta. Pedidos para enviar uma cópia de seu currículo também podem representar problemas.”

Lembre-se, mesmo os mais confiáveis sites de emprego não têm como controlar o que acontece com o seu currículo depois de ele ter sido baixado da internet por um empregador ou por outros interessados.